quarta-feira, 2 de abril de 2008

"Avaliação da detecção de hemozoína em monócitos para o diagnóstico de Malária em grávidas"


A maior parte dos casos de malária, ocorre na região da África Sub-Sahariana, onde as grávidas e as crianças com idades inferiores a cinco anos, são os dois grupos em particular situação de risco. A microscopia constitui o método standard de diagnóstico. Uma alternativa, e eventual complemento da microscopia, é a detecção de hemozoína em monócitos, tendo por base os princípios de citometria de fluxo, num contador hematológico (Cell-Dyn®, Abbott Diagnostics, Santa Clara, CA, USA). Um equipamento Cell-Dyn® encontra-se no Hospital Albert Schweitzer, Lambarené, Gabão, sendo usado para efectuar hemogramas de rotina, numa grande população de grávidas e crianças. A análise de 685 hemogramas de grávidas, revelou que 164 amostras apresentavam resultado negativo de microscopia, mas positivo na citometria de fluxo, portanto, falsos positivos. A análise de algumas destas amostras por RT-PCR, originou 14% de resultados positivos, que haviam sido negativos na microscopia Este facto, permite verificar que o Cell-Dyn poderá constituir um bom método para detectar situações de malária em grávidas, cuja microscopia seja negativa, principalmente nas regiões onde a malária é endémica, como é o caso do Gabão.

IV Mestrado de Doenças Infecciosas Emergentes
Vera Alexandra da Rosa Codices


3 comentários:

Anónimo disse...

Acho que o que se lê no gorro é "Excesso de trabalho". Ou não??? EV

Vera Codices disse...

Não :) até poderia ser isso mesmo, mas na realidade apenas se lê "No Excess". É viver a vida, com tudo o que tem para nos oferecer, sem excessos dos quais nos possamos arrepender. :) VC

Roberta Brito disse...

Olá Vera, estou interessada no artigo sobre o Cell Dyn para detectar plasmódios da malária. Gostaria de ter acesso aos arquivos, como faço? Poderia enviar para o meu email? roberta.brito@gmail.com
Moro no Amazonas,Brazil e gostaria de ler mais sobre o assunto e pesquisando vi que voce tem uma tese sobre o assunto. Muito obrigada .
Roberta Brito. Manaus/AM/BRASIL